segunda-feira, 15 de setembro de 2008

BLOGAGEM COLETIVA

hoje é dia de :

 

STJ_15_9_08

 

faz tempo desde minha última visita no blog da , mas nem por isso deixo de divulgar, divulgo aqui e no meu perfil do .

 

e hoje não seria diferente já que é .

 

nossa justiça é lenta, muito! me pergunto, todos os dias:

 

por que apenas a justiça eleitoral funciona?

por que os prazos da eleitoral, que são - em sua maioria - contados em hora, são cumpridos?

por que os juízes e promotores eleitorais trabalham rápido?

por que isto não se aplica às "demais justiças"?

 

fico irritada ao saber que um caso deste, de flávia, se arrasta pela morosidade da justiça. está, até hoje, sem solução justa!

 

enquanto isso (flávia vive em cima de uma cama), a empresa condenada continua lucrando rios de dinheiro...

 

enquanto isso (flávia sem dignidade), outras crianças sofrem o mesmo acidente...

 

enquanto isso (flávia sem justiça), impera a negligência, a impunidade e a morosidade...

 

transcrevo aqui o texto que Odele e Flávia receberam de Saramar:

 

"Comissão nenhuma apóia a mãe enlutada. Comissão nenhuma defende a mãe cujo filho ficou inválido pela conduta irresponsável de outros, principalmente se estes outros são poderosos. É o caso de Odele e Flávia. Mãe e filha, vítimas. Ambas vítimas da irresponsabilidade e da certeza da impunidade daqueles que se julgam maiores que elas, por serem economicamente poderosos.

Ninguém é maior que Odele que, há mais de dez anos, luta pela reparação da tragédia provocada pelos "poderosos" que vitimou sua filha Flávia, cortando-lhe a normalidade da vida, a infância, a juventude e a maturidade.

Ninguém é maior que Odele, cidadã solitária, em busca do seu direito. Apesar desta mulher ser um ser humano e, por isso, portadora dos direitos comuns aos seres humanos, ao seu lado não há nenhuma comissão. Ela luta sozinha contra poderosas empresas que, por irresponsabilidade, levaram Flávia, aos dez anos, para um limbo penoso.

Além da tragédia pessoal, Odele e Flávia são exemplares porque mostram o quanto estamos indefesos diante de um sistema judicial que, por sua inexplicável (?) morosidade, considera insignificantes os cidadãos, ignorando seus direitos e, pior, seu sofrimento. Precisamos de união.

Peço a você que conheça a história de Odele e Flávia e se manifeste para fortalecê-las neste momento essencial. Obrigada."

 

 

faço a minha parte, faça você a sua também, ajude, mobilize, divulgue!

2 comentários:

Mário disse...

Isso mesmo. Que cada um de nós faça a parte que lhe cabe e está bom. Parabéns por participar.

FaNa disse...

sim, não me custa nada ajudar...

afinal, poderia ser eu no lugar!